segunda-feira, 18 de abril de 2011

Actualizações às leis de jogo


(não me cabe a mim falar sobre o jogo entre os amigos que se realizou ontem)


Ora vamos lá às actualizações ocorridas depois de ontem:

  1. Livre marcado pelo Benfica, e com o resultado em zero-zero não pode dar em golo, mesmo que seja auto-golo, caso aconteça tem de se marcar fora de jogo
  2. Entradas por trás nunca serão sancionadas com qualquer tipo de cartão, ao invés, qualquer reclamação(por mais justa e educada que seja) de Aimar será sempre sancionada com cartão amarelo
  3. Ninguém pode tocar em Helton! E quando se diz ninguém é ninguém mesmo! Nem que seja um jogador da mesma equipa. Se por acaso ele largar a bola para um adversário o arbitro terá de marcar livre indirecto a favor do Helton
  4. Rolando é o único jogador a quem é permitido tocar a bola com qualquer parte do corpo em qualquer parte do campo sem que seja marcada qualquer tipo de falta. (Esta lei já tinha sido actualizada duas vezes, num Rio Ave-Porto e num Nacional-Porto. Mas é sempre bom avivar a memória.)
  5. Caso Helton e Rolando mudarem de clube estas actualizações serão automaticamente revogadas

17 comentários:

Mike Portugal disse...

Muito bem apanhado. looool
Uma questão sobre esse lance do golo anulado. Não era suposto ser um livre indirecto?
Se for indirecto tem que tocar num jogador do benfica antes de entrar. Auto-golo não vale nesse caso.

Unknown disse...

Errado. A bola tem de tocar em qualquer jogador (independentemente de ser da própria equipa ou da equipa adversária) antes de entrar na baliza. A minha única dúvida é se em vez de um jogador a bola batesse no árbitro também deveria ser validado ou não.

Anónimo disse...

Mike, como é que é?!:::

Lei 13

Pontapé-livre indirecto

Sinal do árbitro

O árbitro assinala um pontapé-livre indirecto levantando o braço ao alto por cima da cabeça. Deverá manter o braço nessa posição até que o livre seja executado e até que a bola toque noutro jogador ou saia do jogo.
A bola entra na baliza

O golo só pode ser válido se a bola tocar noutro jogador antes de entrar na baliza.

* se num pontapé-livre indirecto entrar directamente na baliza da equipa adversária, será concedido um pontapé de baliza.
* se num pontapé-livre indirecto entrar em jogo e penetrar directamente na própria baliza, será concedido à equipa adversária um pontapé de canto

Dartacão disse...

Para quem não tenha reparado, o lance foi anulado por fora de jogo. E foi um jogador do Beira-Mar a tocar na bola.

Mas depois vejo que foi o Elmano a arbitrar...

Eu também não espero que o Luis Filipe finte um gajo e centre em condicões...

Mike Portugal disse...

Sim, já vi que pode ser tocada por qualquer jogador. My mistake.

low desert puke disse...

Entao e o Moutinho, que na segunda parte viu um amarelo por uma falta por tràs.

Mas aos 30 e tal minutos de jogo, fez uma falta igual e no mesmo sitio do campo e nao levou amarelo...

Quer-me parecer que o sporting poderia ter jogado quase meia hora contra 10 e os meninos nao dizem nada?

Repórter H disse...

Eu vi! Não é nada!

pitons na boca disse...

Dartacão,

de certeza que foi por fora-de-jogo? Fiquei com a sensação que foi assinalado o pontapé de baliza.

Dartacão disse...

Mea culpa

de facto foi assinalado pontapé de baliza, portanto ele assume que ninguém toca na bola...ok...

mas bastava ele ser inteligente e visse o gr do Beira Mar a abrir as mãos de descontentamento pelo toque de bola, e o próprio jogador que dá o toque a acusar o erro. NENHUM jogador do Beira Mar teve duvida.
E nem percebi o livre INdireto. Pé em riste com contato é livre directo. O Hugo entra em pé alto sobre o Aimar e toca-lhe. Mas claro, pedir que visse esse toque e o toque do autogolo e´demais....estamos a falar do Elmano

low desert puke disse...

E um fiscal de linha no enfiamento da jogada, com boa visao sobre o lance, também é pedir muito que o pobre coitado informasse o Elmano que a jogada era legal.

O braga jà jogou?

Anónimo disse...

Se tocasse no árbitro era igualmente golo, o árbitro é parte integrante do jogo.

pitons na boca disse...

O livre indirecto é fácil de explicar: se reparares, mais de metade desses lances de jogo perigoso activo são assinalados erradamente como livres indirectos. Alguns por ser difícil ver se realmente houve contacto... a maioria é mesmo pelo nível da arbitragem: baixo, muito baixo.


Sobre essa de tocar no arbitro: ainda na semana passada, num jogo das competições europeias (não sei dizer qual foi, porque vi tantos :P) houve um lance em que há um remate fraco, a bola vai bater no "arbitro de baliza" que estranhamente estava dentro de campo, junto ao poste. A bola acabou por não sair, ficou ali a 1 ou 2 metros de entrar na baliza. Ninguém atacou a bola, nem defesas nem avançados (apesar de estarem todos a uns bons 5 metros ou mais da bola). O mau mesmo foi, no meio da atrapalhação, assinalarem pontapé de baliza. E eu fiquei a pensar: wtf??? twilight zone??? :)

Repórter H disse...

Isso é a prova provadinha que os árbitros de baliza não servem para nada!

Pulha Garcia disse...

Excelente.

Relembro que já no passado o estádio do fóculporto tinha alterado unilateralmente algumas leis. Estou-me a lembrar daquela:

"Nenhum guarda-redes pode defender com as mãos fora da grande área, excepto se o guarda-redes em causa for o Vítor Baía"

Dartacão disse...

Pulha Garcia...

a tua lei está incompleta: falta a alínea b)

b)esta regra somente é valida quando o jogador em causa esteja a representar o Fêquepe. Caso ele se transfira, por um mero acaso, para o Barcelona será marcada falta e o jogador sera expulso para assim começar a ser posto de lado e possa a regressar à casa mãe desvalorizado

Lucifer disse...

e ainda falta a alinea c)

caso esse guarda redes esteja no porto, se defender bolas ja dentro da baliza, não será assinalado golo.

low desert puke disse...

Entao e guarda redes que defendem com a cabeça fora da àrea e levam cartao vermelho? porto-leiria do ano passado rings a bell, anyone?

Pesquisa personalizada