quarta-feira, 15 de outubro de 2008

o Salvador..?

e agora ilustres jornalistas filosofos? e agora palhaço Rui Santos?

Afinal o salvador não é melhor que o Scolari, o tal que era uma merda....o tal que convocava sempre os mesmos... o tal que nao percebia de futebol... o tal era grosseiro... o tal que era teimoso..



Como diz o doentinho.... embrulhem!

5 comentários:

Ricardo disse...

Acho graça a este discurso boçal de alguns (felizmente não todos) pró-Scolarianos, que, em linhas gerais, significa que ficam muito contentes que a Selecção perca ou empate só para eles mostrarem que tinham razão ("embrulhem", dizem eles, os pobres coitados). Eu nunca vi nenhum anti-scolariano, como eu, a querer derrotas ou empates dos nossos, mas isto eu, que sou burro.

tio disse...

tambem não quero derrotas Portuguesas...

apenas me irrita profundamente o discurso daqueles que ainda conseguem falar mal do trabalho do Scolari.

tu deves ouvir muito o Rui Santos, qdo devias era ver bola...

Bengas disse...

Caro Ricardo,
Eu só "pró-Scolariano" e quanto a mim o verdadeiro discurso bossal foi o dos críticos (liderados pelo presidente do teu mais que provável clube) que tanto massacraram o homem por todas e mais algumas decisões:
1- O teu homónimo em vez do Baía e agora do Quim... Ora não é que logo na sua estreia em jogos a doer, o Quim entregou a vitória à Dinamarca?
2- Não convocar o Quaresma. Com as exibições que tem feito, está à vista o porquê.
3-Paulo Ferreira à esquerda. Não funciona, é verdade, mas não temos outro, por isso o Queiroz faz o mesmo.

Eu estou à vontade para criticar porque desde o início achei que saindo o Scolari, o português que mais me agradaria como seleccionador era o Queiroz. Mas está à vista a diferença dos resultados. Quero acreditar que ninguém vibra com as derrotas da selecção (tirando o Pinto da Costa), mas também me revoltou a pequenez de espírito e ingratidão deste povo imbecil que temos.
Entre portugueses dizemos sempre que o estrangeiro é que é bom, mas quando há um estrangeiro defendemos o nacional até ao ridículo. E é isso que os críticos anti-scolari foram nos comentários que fizeram: RIDÍCULOS!

Ricardo disse...

meu "mais que provável clube"? LOL

Quanto a mim, o Scolari fez um bom trabalho, é inegável. O que acho hilariante é a defesa de que só ele poderia fazer aquilo. O Euro-2000 não deve ter acontecido, nem devemos ter chegado às meias-finais de um Europeu (que, relembro, é, regra geral, mais difícil do que um Mundial, por razões óbvias) com um futebol apaixonante nesse ano, apenas rendidos a uma bola milagrosa que o careca francês defendeu e a uma paragem cerebral do Xavier, não deve não, porque, afinal, o Scolari nessa altura não era seleccionador nacional. Euro-2004? Sim, uma final, EM CASA, perdida da forma mais estúpida possível, só ao alcance de quem tem muito pouco conhecimento do jogo. Fica a ideia de que a Grécia podia fazer mais 30 jogos iguais que o Scolari não saberia o que fazer com ela - a propósito disto, alguém viu os vídeos das palestras de 2004 que deram antes deste Euro-2008? Não? Ah mas vejam! O Scolari conhecia tanto a equipa grega ou a francesa (no Mundial-2006) como eu conheço os preços todos do Lidl, em dia de promoções. Se ele teve mérito? É lógico que sim, só não concordo com esse endeusamento absurdo de um homem que, como pessoa, não valeu merecer qualquer tipo de elogio. Ou também bateremos palmas à agressão ou tentativa de, quero lá saber, ao sérvio? Não, eu cá continuo a achar que num Europeu em Portugal, um bom treinador teria feito igual ou melhor, dependendo, claro, das circunstâncias. Scolari teve quanto tempo mesmo para preparar o Europeu? 1 ano? Pois, mas quando chegou ao primeiro jogo, levou na tromba e mudou toda a equipa, a pedido de várias famílias. Não me fodam, o homem é um ás do marketing, dos espíritos e da psicologia de grupo, mas não é o único que pode levar Portugal a um título internacional (que não levou, estupidamente). Se é Queiroz, não faço ideia; acredito na sua capacidade e, corrijam-me se estiver errado, já perdemos alguma qualificação, foi? É que ainda estamos na corrida ou já fomos afastados? Que em me lembre, o Scolari dependeu de uma bola que saiu 30 cm para fora no jogo com a Finlândia, a 2 minutos do fim, para chegar ao Euro-2008; que eu me lembre, a Selecção não ganhou nenhum dos 6 jogos contra adversários directos, que eu me lembre ganhou à Arménia em casa por 1-0 num jogo do nível do de ontem, que eu me lembre a Selecção empatou com a Arménia e o Lichtenstein. Ou eu estou a inventar coisas?

Há que apoiar a Selecção. Só por esta espécie de país a duas vozes, entre barricadas, só por isso já não gostaria de Scolari. Então quando vejo "tios" a dizer "embrulhem", todos contentes porque empatámos um jogo, começo logo a vomitar scolarianismo por aí.

Bengas disse...

Se conhecesses o Tio saberias que ele não está todo contente. Apenas está - como eu e muitos outros - a demonstrar o quão injustas foram as críticas que fizeram ao Scolari porque - repito - as diferenças estão à vista.

É verdade que o Scolari fez um mau apuramento para o Euro 2008, mas não perdeu nenhum jogo a não ser com a Polónia, fora. Nós já estamos pior. E a Albânia não é um adversário directo. Esta situação obriga-nos a ganhar os jogos todos o que mesmo assim poderá não chegar para conseguir o primeiro lugar, ou seja já dependemos de terceiros. Claro que ainda é possível e todos queremos lá estar, mas estás tranquilo? Não achas isto grave, tendo em conta a grande equipa que temos que tantas vezes foi usada como argumento para minimizar o trabalho do Scolari?

Quanto ao CV do Scolari na selecção remeto para o meu posto "Os Abutres" de Junho de 2008. Quanto ao jogo com a Grécia saliento apenas que NINGUÉM conseguiu vencer a Grécia, excepto a Rússia, num jogo em que os gregos já estavam apurados. A potente França também foi derrotada e a fortíssima República Checa idem. Ainda por cima não ajudou a falha do Ricardo. Sabíamos que com os Gregos não se poderia falhar.

Não digo que o Scolari seja um génio da táctica, mas numa selecção, tendo em conta o tempo que há para treinar, tão ou mais importante é a motivação e liderança que se incute na equipa. E nesse aspecto ele está entre os melhores do mundo.

Aliás, se dúvidas havia, veja-se o trabalho que ele está a fazer no Chelsea! Ou também vais arranjar uma desculpa fantástica para minimizar isso?

O teu ídolo deve ser o Rui Santos.

Pesquisa personalizada