terça-feira, 1 de julho de 2008

Os abutres - Carta aberta a Rui Santos

Este texto, agora em carta aberta, foi enviado no dia 20 de Junho, pelas 16.04, para o e-mail do maior candidato a intelectual da bola do país. Vamos ver quanto tempo ele demora a contradizer-se...
Já passaram 11 dias...

Os abutres são aves de rapina que se alimentam quase exclusivamente da carne putrefacta dos animais mortos. A sua constante presença nos locais de morte, tornou-os símbolos desta aos olhos dos Homens

Caro Sr. Rui Santos,

Antes de mais queria dizer-lhe que gosto muito de o ouvir todos os domingos. Sempre gostei de adormecer com o ruído da televisão e a velocidade de caracol do seu discurso associada à falta de interesse do mesmo são o embalo ideal para uma boa noite de sono. O meu muito obrigado e espero que continue... ao mesmo ritmo.
Contudo, escrevo-lhe na sequência da sua intervenção cretina na Sic Notícias em comentário ao jogo Alemanha-Portugal. Entre a revolta e sono que a mesma me causou ainda arranjei forças para escrever este e-mail.

Em primeiro lugar, como a maioria (mas não a totalidade) dos portugueses, fiquei muito desiludido com a eliminação prematura da selecção portuguesa. Depois de ter visto todas as selecções actuarem, não tenho dúvidas que Portugal tem valor para marcar presença na final de Viena. Mas, enfim. Em jogos a eliminar, nem sempre ganham os melhores e por isso há que aceitar que um dia não para a nossa equipa (com a excepção do "português" Deco, a léguas dos companheiros) culminou na eliminação.

Quanto a Scolari, em momento de rescaldo do seu trabalho, importa analisar friamente os resultados obtidos: final no Euro 2004, meia-final no campeonato do mundo de 2006 e quartos-de-final no Euro 2008.
Digam o que quiserem os palradores desportivos deste país, mas nos meus 32 anos, as únicas presenças em fases finais que tinha visto da minha selecção tinham sido uma boa prestação no Euro 84, uma miserável prestação no México 86, (dez anos depois) uma razoável prestação no Euro 96, uma excelente prestação no Euro 2000 e uma vergonhosa presença no Coreia-Japão 2002. Nem vale a pena falar na triste figura de Artur Jorge em 1998 ou nos dois mundiais e europeus anteriores em que nem nos qualificámos.

Ou seja, se excluirmos o resultado de 84, em que o futebol era outro e os jogadores com idade para ser pais dos actuais, Scolari não fez pior que nenhum outro treinador. Oliveira fez um razoável trabalho em 96 (com toda a geração de ouro) e um vergonhoso (talvez o pior de sempre em fases finais) trabalho em 2002, e com uma equipa de sonho - a geração de ouro - no auge da sua carreira. Humberto Coelho, sim, fez uma óptima campanha em 2000 e foi o único que se pode comparar a Scolari, mas ainda assim fez menos, já que Scolari levou-nos em 2004 à primeira final da história do futebol Português.
Falemos do Mundial. Foi apenas com Eusébio - que a maioria do país ainda considera o melhor jogador português de sempre - que passámos a fase de grupos e acabámos por atingir as meia-finais. Scolari conseguiu isso no único mundial que disputou. E Portugal tem selecção há 100 anos... acho que não é preciso dizer mais nada quanto a resultados.

Além disso Scolari acabou com o tráfico de influências na selecção e os "patrocínios" ao sistema. Acabaram-se as convocatórias encomendadas para vender jogadores, o que aliás lhe causou inúmeros inimigos.

Por tudo isto, acho que quem não valoriza o trabalho de Scolari em Portugal (i) ou tem poucos conhecimentos de futebol e por isso uma capacidade de análise limitada, ou (ii) é desonesto. E estes últimos são pessoas pequenas de espírito, velhos do restelo que apenas fazem crítica destrutiva e são ingratos a quem nos faz bem, estando calados no momento da glória mas sempre à espera do falhanço para cair em cima da presa. À semelhança dos abutres. E infelizmente para este país de que tanto gosto mas que tanto me envergonha nestes momentos há muita gente assim por aí. Por isso, por vezes, merecemos a mediocridade que temos. E o jornalismo não é excepção.

Mas como quero acreditar que o Sr. Rui Santos não é um destes abutres, sou obrigado a pensar que cai na hipótese (i)... o que tendo em conta a sua profissão também não será muito prometedor. Mas enfim, todos sabemos que é pelo nome e não pelo mérito que lhe é dado o tempo de antena na Sic.

Agora que não há Scolari de quem é que vão dizer mal?

Em contraste com a sua intermináveis análise com justificações meta-físicas para os insucessos da selecção, o Sr. António Tadeia, jornalista da RTP, apresentou em 5 minutos os seus comentários e as razões para a eliminação! Conciso, objectivo e perspicaz, apontou as falhas individuais nos 3 golos alemães como o factor responsável pela derrota, motivos com os quais concordo em absoluto. Ainda que não tenhamos conseguido exibição tão forte quanto nos outros jogos (a Alemanha não é a Turquia), é bem provável que a exibição conseguida tivesse sido suficiente. Agora vir apontar o dedo ao guarda-redes escolhido por Scolari, como V. Exa. fez? Que absurdo! Ricardo é o titular há anos. Com Quim lesionado, quem poderia por ele a titular? Rui Patrício? Nuno (que nem é titular no FCP)? Há que ter o mínimo de seriedade quando se comenta em Público e o Sr. tem pouca.
Aliás, no próprio jornal em que o ilustre iluminado trabalha (Record) foi feita uma sondagem a este respeito. Pasme-se com os resultados!

O que originou a derrota de Portugal?
Qualidade alemã 8.8%
Falhas dos jogadores 60.4%
Má arbitragem 13.5%
Opções de Scolari 17.3%


Por isso, a nota que atribuo ao seu comentário é 1 valor. E só não é de 0 valores porque desta vez não apareceu com a saudosa gravatinha de leopardo!
À boa maneira do Sr. Rui Santos, proponho iniciarmos aqui um contador de tempo:

Quantos dias vai demorar Rui Santos a contradizer-se e admitir que Scolari foi um dos melhores (ou mesmo o melhor) seleccionador de Portugal?

Um bem haja e já agora faça como os abutres: entre em vias de extinção.

2 comentários:

tio disse...

eu agora tb presto a atenção a outros cromos.
nao chegam ao nivel do Rui Santos, mas tb dizem coisas engraçadas.

durante o euro sairam todos da toca e andaram loucos por ai... até p prof. Marcelo percebe de bola.

é extraordinario como o futebol é tao popular... e isso desagrada me...

Bengas disse...

Também vi uma vez o Marcelo a mandar uns bitaites sobre bola! Com o Lobo e o P.Sousa... mas ele próprio tinha noção das suas limitações no assunto e intervinha pouco. O que me fez rir foram os comentários de alguns artistas, como o Carlão (o que eu me ri com o "Pilro"), o Diamantino e a múmia (Fernando Santos).

Pesquisa personalizada