sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Grande verdade

In O Jogo

Surpresas
JEAN-PAUL LARES
Vinte dias de férias são um luxo para muita gente - e para mim também -, embora úteis para recuperar as forças indispensáveis a um trabalho que tanto prazer me dá. São também um risco, num meio onde perder à meada o proverbial fio pode ser obstáculo à eficiência. Verifico, contudo, neste regresso, que pouco ou nada mudou, nem sequer me surpreende. Não me surpreende que certos comentadores continuem a usar o espaço de que - ainda - dispõem nos média para ataques com motivação exclusivamente pessoal; que o empate de uns num terreno tão difícil como a Choupana mereça insultos e sentenças fúnebres, enquanto os empates caseiros de outros são como vitórias, apelidadas de "massacres"; ou que, na enésima versão da "equipa-maravilha, a chegada de quatro laterais e a saída de outros dois resulte na utilização de um médio à direita e de um central à esquerda... Surpresa, afinal, só mesmo uma. Sem vencer uma única partida, o Sporting não perdeu nem um ponto para os rivais na Liga e ainda disputa a presença na fase de grupos da Champions. Pode, por culpa própria, não ter potenciado algumas vantagens, mas está bem vivo.

3 comentários:

low desert puke disse...

Podiam era ter potenciado toda essa vida latente levando mais qualquer gajo ao estàdio, quando jogam para a Champions, numa partida de indiscutìvel importancia, contra equipas de topo do futebol italiano.

Bettencourt disse...

"Não me surpreende que certos comentadores continuem a usar o espaço de que - ainda - dispõem nos média para ataques com motivação exclusivamente pessoal"

Mas esperem... não foi isto que este senhor também acabou por fazer? Cheira-me que sim. Só mudou o elogiado e o criticado, de resto, tudo igual.

É caso para dizer, "GRANDE VERDADE".

hasta

low desert puke disse...

O paradoxo de discurso è apanàgio de qualquer sportinguista puro. Hà anos que o digo.

Pesquisa personalizada