domingo, 25 de janeiro de 2009

Top 5 humilhações do Sporting

Inspirado por isto aqui, decidi trazer aqui a'O Banco aqueles momentos que na vida real não queremos nunca lembrar. Porque sou preguiçoso e só incluo jogos de que me lembre, faço só um Top 5 e não um Top 10 como na minha fonte de inspiração! Reclamações é falar para a ASAE.

Viking - 3 Sporting - 0

Este é daqueles resultados que dão direito a correr com o treinador. Foi isso mesmo que aconteceu a Giuseppe Materazzi, que depois de um início tremido, conseguiu ir à Noruega levar um cabaz de uns amadores, apesar de na equipa pontificarem nomes como Schmeichel, Duscher e Pedro Barbosa. É verdade que havia também Hanuch, Marcos e Ayew, mas porra era o Viking. O italiano que foi sem deixar saudades, passou a equipa a Augusto Inácio que havia de conseguir nessa mesma temporada já sem as competições europeias para se preocupar, o título de campeão que fugia há 17 anos. A grande recordação que tenho desse jogo é o penalti monga feito pelo Marcos, quando a coisa já estava nos 0-2. Na 2ª mão o Sporting ganhou por 1-0 e saiu pela porta pequena da Taça UEFA sem honra nem glória.

Sporting - 0 Gil Vicente - 3

Confesso que não tenho grandes recordações deste jogom disputado a 2 de Novembro de 2002. Ao contrário do que é habitual, fiquei em casa em vez de ir ao estádio. Talvez porque chovesse como o cara&!"#$, talvez porque estavamos em Novembro, mas a época já caminhava para um penoso enterro. Marcaram nesse jogo, Manoel, Gaspar e Paulo Alves e ao procurar informação sobre o jogo encontrei aqui os videos dos golos. Enfim, deve ter sido uma maravilha!

Paços de Ferreira - 4 Sporting - 0

4 de Setembro de 2002, início da época onde entre outros feitos, levámos 3-0 do Gil em Alvalade, fomos a Paços de Ferreira e viemos de lá com a mobília completa: cama, mesinhas de cabeceira, mesa para a sala e aparador para guardar o serviço de loiça da Vista Alegre. Se procurar informação sobre o jogo do Gil foi difícil, deste foi impossível. Salvo erro, ao intervalo estavamos empatados 0-0 e na 2ª parte conseguimos levar 4. O único (pequeno) consolo foi que na 2ª volta devolvemos a cortesia e enfiámos 4 nos pacenses.

Rapid Viena - 4 Sporting - 0

A competição era a Taça das Taças, o ano 1995 (no dia 2 de Novembro - apre que começa a parecer malapata!), o treinador era o Queirós e na equipa leonina, depois de ter ganho por 2-0 na 1ª mão em Alvalade, com golos de Sá Pinto e Paulo Alves, alinhavam jogadores como Naybet, Oceano e Amunike. Aos 88 minutos os austricos ganhavam por 1-0 e o Sporting tinha a eliminatória no bolso. Mas no último minuto da partida Stumpf, fez o 2-0 e levou o jogo para prolongamento. O Sporting a jogar com menos 1, devido à expulsão de Dani viu o mesmo Stumpf fazer o 3-0 e Janker o 4-0 e bye-bye Taça das Taças, onde nunca mais veio alinhar, até à extinção da competição alguns anos depois.

Sporting - 3 Benfica - 6

Esta foi talvez a que custou mais. Por ser um jogo que decidiu o título, por ser o Benfica, por ter sido decidido pela exibição do outro mundo do João Pinto e porque estivemos a ganhar por 1-0 e por 2-1. No dia 14 de Maio de 1994, em Alvalade a 3 ou 4 jornadas do final da Liga, Sporting e Benfica, separados por 1 ponto, decidiam muito provavelmente quem seria campeão. Num jogo de loucos, marcaram pelo Sporting Cadete (7'), Figo (35') e Balacov (85') e pelo Benfica Hélder (72'), Isaías (50' e 59') e João Pinto (30' 38' e 44'), que em 14 minutos arrasou com o Sporting. Desse jogo, além dessa exibição memorável, lembro-me ainda do Queirós ter tirado o Paulo Torres ao intervalo e ter metido o Pacheco para seu lugar, abrindo a auto-estrada, por onde o Benfica foi entrando a seu belo prazer, até nos enterrar de vez!

Enfim, momentos horríveis que também fazem parte da nossa história.

3 comentários:

boloposte disse...

Não me esqueço desse Sporting 0-3 Gil Vicente.

Andava eu nas apostas online há para aí um par de meses. Nesse dia, recebi a visita de um amigo lagarto.

Contei-lhe as minhas aventuras nesse fascinante mundo e dei-lhe conta da pequena fortuna que já tinha acumulado desde a minha estreia. Ele, que só conhecia o Totobola, ficou maravilhado.

Quando viu a odd do Gil vicente, então, aí é que ficou tolinho de todo. A vitória do Gil pagava (vou exagerar) algumas 15 vezes o dinheiro apostado.

O meu amigo estava decidido a apostar 100 euros no Gil, bêbado com o retorno que aquilo podia dar.

Eu, armado em experiente, digo-lhe: «Não vou permitir que te estreies com tão grande desaire. Ficarei com problemas de consciência para sempre. Repara, o Gil só paga esse dinheiro todo porque é extremamente improvável que ganhe ao teu clube em Alvalade, percebes?»

Ele, então, decide apostar os seus 100 euros no Sporting.

Pronto, os problemas de consciência eram mesmo para sempre.

low desert puke disse...

Devia ser um Top 6. Impossivel nao incluir a final da Taça Uefa em casa hà umas poucas èpocas atràs.

pitons na boca disse...

Nos anos recentes, acho que o jogo com o Gençlerbiligligli (ou coisa parecida - não me vou dar ao trabalho de procurar) em casa também deveria merecer lugar de destaque. Acho que também foi 0-3.

Como benfiquista também tenho as minhas lembranças negras (e não são poucas, nos últimos 15 anos, principalmente), mas nem me atrevo a fazer um post destes. :P

Respeito a quem faz posts destes. :)

Pesquisa personalizada