terça-feira, 8 de março de 2011

O(s) meu(s) não candidato(s)


Continuo, do alto da minha arrogância de especialista em não candidatos para o Sporting, a indicar o 2º nome que penso não servir para a presidência do meu clube.

Hoje e depois do veto (atenção que é veto e não voto) em Godinho Lopes, a escolha cai em Ze-ze-ze-zeferino Boal!

Vi com atenção o debate do passado sábado e o que retive do Zeferino, além da tremideira na voz, foi que está picado com o Dias Ferreira desde o tempo do Jorge Gonçalves (o Bigodes das "unhas do leão" para os mais distraídos), que quer fazer um lar da 3ª idade para sportinguistas destacados que necessitem de um amparo quando chegarem aquela altura da vida em que o pessoal acha divertido deixar o avô e o seu novo amigo estrangeiro, o Alzheimer, abandonados à porta de um hospital público e que quer fazer ginásios "Sporting" exclusivos para sócios, para chegar aos 200.000 associados.

Pareceu-me assim a modos que um bocado cromo, mas decidi dar-lhe outra oportunidade e eis que ela chega hoje e logo num já famoso "tu-in-uane": sai uma sondagem n'A Bola em que o Zeferino em 601 entrevistas não tem um voto sequer. Nem um pá! Mas será possível que não haja um amigo, um conhecido, um gajo que o conhece lá da rua tenha ido à bola no passado domingo e que tenha respondido a favor do gajo? Nem unzinho!?!?!? Porra! Até o João Rocha jr., cujo o único acto que se assemelhasse a uma candidatura, foi uma página no facebook, feita por um gajo qualquer que queria que o JR jr fosse candidato, teve gente a dizer que votava nele e o Boal fica-lhe atrás!?!? Epá!!! Já me estava a parecer que era hora de riscar o Boal.

E estava eu nestes pensamentos quando deparo com as declarações do Boal à sondagem: "Se não for eu a ganhar, que Deus ajude o Sporting!". É uma posição que me agrada imenso e que só está ao alcance dos predestinados, tocados por uma inspiração divina e que se julgam donos da verdade absoluta. Eu ou o caos ou tudo o que não seja eu é a desgraça! E pronto, quem se desgraçou foste tu, Ze-ze-ze-zeferino: Este também não dá, malta!

4 comentários:

low desert puke disse...

Podias fazer logo um post chamado "O meu nao clube" e poupar valioso tempo e espaço.

MM disse...

Deixar um genuíno beijinho à Ana neste que é / foi o seu Dia Internacional. Lamento fazê-lo aqui Ana, mas não há outro modo: o Sangue Leonino é confuso demais, povoado demais e ficaria sem saber se o terias visto. Aqui, a probabilidade é maior, e desse modo, aqui ele fica.
Deixar-te um beijo e um abraço forte por 2 motivos: o óbvio, seres mulher, e isto vale para os dias todos do ano como é natural, o de hoje resume o mero (imenso) simbolismo da existência feminina que te habita enquanto organismo, existência essa que te faz assumir comportamentos e formas femininas. O outro motivo, menos óbvio: seres uma mulher sportinguista. Já reparaste que não há mulheres de outras origens e raízes que não as verdes a frequentar os 4 ou 5 blogues mistos que calha - por mero acaso - eu conhecer? É um facto, não existem. Existes tu, a Tite, a Dina e ninguém mais. Vós 3 - o universo todo - são mulheres leoninas. Isto é importante e isto diz muito. Diz algo que 99% das pessoas não consegue compreender. Mas voltando atrás, independentemente de seres sportinguista e uma mulher sportinguista: existes, enquanto ser feminino. Só mesmo isto, isto que é fantástico demais para que classe em claro, especialmente se nessa existência feminina estiverem reunidas algumas das qualidades que tu em particular reúnes.
Que qualidades? A decência e generosidade, sobretudo. Às vezes (muitas vezes) tens dificuldade em conseguir ser na medida exacta justa mas, mesmo esta deriva da generosidade. Tomas frequentemente partido dos mais fracos, ainda que esses fracos sejam merecedores do mau trato que chamam a si por serem seres mais, mais sei lá ... por serem coisinhas sem nada de muito bom que os faça reclamar coisas igualmente boas.

E isto é maravilhoso Ana, porque mesmo a tua injustiça e má prática enquanto juíza deriva desta tua bondade e generosidade.
És optima Ana Leonina, e espero que o saibas. Um beijinho para ti que é fruto do gosto que te tenho e como te disse certa vez não preciso que retribuas este gosto para que (eu) o sinta.
Numa outra esfera mas uma que te diz respeito: um abraço ao teu marido - caso ele exista - e outros tantos para os teus maravilhosos e cheios de saúde e pujança rebentos, caso eles existam, também. Família próxima, amigos, pessoas em teu redor: saúde para todos eles e muita muita felicidade.

Antes deles, tu. Que tu estejas bem, e que o mundo à tua volta consiga valorizar-te pelo que és: uma poderosa e bonita mulher que tem de ser estimada, porque se não o fores, nada disto faz sentido. A humanidade não faz sentido se não for um contexto onde não possamos - alguns, não muitos é um facto, mas alguns - exteriorizar todo um conjunto de sentimentos que encontram expressão em alvos muito concretos: pessoas amadas. Nesse conjunto de pessoas, muitas delas ,ou quase todas elas, são mulheres. São mães, namoradas, companheiras, amantes, amigas e são muita outra coisa. São tudo Ana, porque a beleza da mulher é justamente essa: a capacidade de reunião num só ser, numa só pessoa, de tudo aquilo que merece a pena ser vivido e alimentado. O amor, em toda a sua expressão.
Não existe criatura mais completa e perfeita, como tu Ana. E é importante que disso não te esqueças porque às vezes é fácil o mundo fazer-nos esquecer coisas óbvias. Por isto, saibas que és estimada. Com toda a segurança deste planeta garanto e juro-te que existe pelo menos uma pessoa que te estima muito. Haverão mais, estou certo, mas como o Amor é uma energia renovável que tem a capacidade de fazer luz sobre todo e qualquer área ou espaço, soma à tua arca do Amor um mais: o meu. Porque ele existe, está bem?

Era só isto. Feliz Dia da Mulher Ana. Até o teu nome é bonito: Ana. Eu tinha uma colega chamada Ana que era muito bonita.

MM disse...

E Repórter, calma. muita calma. Vim só mesmo fazer isto. Continuarei a respeitar a tua sugestão, sem esforço, e sem que ele signifique menos respeito pela tua pessoa. Esse respeito não te oferece o direito de ocupar a posição que há uns meses ocupaste mas, é meu dever respeitá-la, porque és o Pai deste espaço. Um beijo também para ti, fraterno e muito ternurento, porque o Sporting é disso capaz. Não existe - depois da Ana - coisa outra no mundo capaz de nos fazer sentir aquilo que o Sporting em nós tem a capacidade de reproduzir. É ele que nos faz ser melhores, e é ele que traz ao de cima aquilo que de melhor temos. Dentro deste âmbito: não tenho realmente nada mais a fazer que não seja oferecer-te o meu amor e a minha amizade, por seremos (sportinguistas) irmãos.

Não te esqueças disto tu também, porque o Sporting (também) depende desse laço.

Quim Berto disse...

Pois é oh Reporter ando com o mesmo dilema que tu!

Eu ainda propus ao Valdemar fazer uma lista para não ter que ver estas desgraças...

Vamos lá ver quem é que o BdC apresenta hoje como restantes órgãos sociais...

Pesquisa personalizada