terça-feira, 2 de setembro de 2008

Ao colinho benfiquinha!!!! Sumaríssimos vermelhos?? Interdição da catedral??? Náaaaaaaa!

Pois é, o benfiquinha demagogo, que nas capas dos nossos jornais é de outra galáctica, quando chega a hora de por as patas em campo, vê-se aflito, mesmo jogando com 14, 3 dos quais são verdadeiros "jokers" (no duplo sentido da palavra).

Agressão claríssima e premeditada (acho que nem vale a pena contestar) de Luisão a Sapunaru, que, pasme-se (ou talvez não), passa sem sumaríssimo, estando 100% dentro dos critérios estabelecidos para a aplicação de tais processos.
É verdade que a licença especial Luisão para afastar jogadores com os cotovelos é sobejamente conhecida, tendo inclusivamente valido o último título dos benfiquinhas, mas o homem está cada vez menos subtil (talvez na inversa proporção que o à-vontade proporcionado pelos jokers da equipa e outros poderes ocultos aumenta).

No lance do penalty de Katso sobre Lucho, se aquilo não é oportunidade clara de golo, não sei o que será, embora não tivesse (ainda) a bola dominada, nem precisasse de a ter para fazer golo, ficando (ainda mais) um vermelho por mostrar.

Pelo meio, um chouriço com frangalhada do Helton, e um Lisandro irreconecível e disposto a participar na festa vermelha, falhando um golo de baliza aberta, permitiram o empate do contentamento lampião!

Ah, e viva a festa labrega benfiquinha, para exultar a alegria pelo domínio do poder podre instituído, lançando um demo ao 4º árbitro, dando o que tantas vezes dá em troca de pontos e outros favores, desta vez com o nome de multa.
Talvez por as imagens não serem esclarecedoras e in loco não ser fácil ficar sem dúvidas acerca de qual o clube do adepto em festa, ou até da cor da sua vestimenta, dúvidas essas concerteza bem expressas no relatório do árbitro e da PSP. Infelizmente para nós sportinguistas, o verde é uma cor bem mais visível, destacando-se, por exemplo, no meio de uma qualquer bancada de sócios do Boavista (outro que à custa de malabarismos diversos e do compadrio dos poderes se mantém no futebol profissional, o que não é estranho para os benfas das repartiçoes de finanças), permitindo a árbitros e polícias descortinar o arremesso de moedas por parte de indíviduo x, (vestido do tal verde), que como é bem sabido, é algo muito mais grave e letal que invadir o campo e lançar as patas ao pescoço de alguém, ou o (desconheço se real) arremesso de bolas de golfe.
Interdição? Náááááááá,isso é para os verduscos, para vossas excelências é só mais um $, como nos outros serviços.Penso que até poderiam ser mais discretos e interditar o estádio, pois decerto com mais um pouco de persuasão vermelha, convenceriam os adversários a fazer os jogos não no Algarve, mas sim na Luz, invertendo assim o casa-fora!

Entretanto em Braga, com a referida arbitragem passional, um menino que absorveu o que de melhor a escola benfiquinha ensina, mas que perdeu a licença ao mudar de clube, de seu nome João Pereira, comete agressão bárbara sobre Moutinho. Será que os resquícios do tempo em que tinha licença lhe permitem não levar o mínimo de 3 jogos que merece?? (para mim bem mais, basta ver o último castigo da época passada ao Derlei, que é um menino de coro ao lado de JP).

2 comentários:

tio disse...

parece que o labrego Luisão vai levar 2 jogos de suspensão..

grande Post padrinho...de alto nível!

The Wall disse...

Tive que ler duas vezes...Só lendo aqui o comentário do Exmo Tio pude ver que não estava maluco :)

Pesquisa personalizada