terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O Banco portou-se bem

E portanto o Pai Natal trouxe prendinhas para pôr nos nossos sapatinhos (que no caso do Dartacão são uns chanatos da loja do chinês e no do Fuinha são uns Louis Vuitton feitos em pele de crocodilo criado no pântanos Australianos e alimentado com garças reais, estas criadas só com verdura biológica!).

E vejam lá se não foram umas ricas prendas. Do CNB veio a qualificação para a segunda fase:


E porque nos portámos mesmo, mesmo bem, o Pai Natal ainda veio da Norte e deixou-nos aqui isto sentado no Banco (como podem ver pela imagem) que foi mesmo o que tinhamos pedido (o padrini tinha pedido duas, mas como o país está em crise e o homem é dado a exageros, foi o que se pode arranjar):

5 comentários:

Valdemar disse...

A madeira é Teca?

Carvalho?

Cerejeira?

MM disse...

Contra-placado não é de certeza, porque se fosse a madeira seria mais fininha.

Os seios da senhora são claramente artificiais porque caso fossem naturais os mamilos teriam os bicos mais virados para a relva. As pernas e os pés são muito bonitas e bonitos e consegue-se perceber que a vagina não tem pelos púbicos. A cor ou tom de pele é também muito belo e o cabelo belo é. O rosto ... não tem muita graça. Mas a parte pior são mesmo os seios, porque os seios podiam ser artificiais e mesmo assim não ser feios. Aqueles são.

A nota global de 1 a 10 é portanto 7, com esforço. Há mulheres bem mais bonitas de atraentes, e podemos vê-las no dia-a-dia.

Ainda sobre a vagina: desde que não seja uma couve flor julgo que as vaginas mais atraentes são as que têm pelos púbicos. Escuros, nunca claros, e em forma de V, nada daquelas meias depilações onde deixam só uma tirinha. Hoje em dia as semi ou depilações totais são banais porque as mulheres julgam que dessa forma ficam mais desejáveis. É um erro, claramente. Erro semelhante à noção de que os seios são a parte mais importante na beleza de uma mulher. Não são. São as pernas, e isto importa desmistificar de uma vez por todas. Está aí a Ana que não me deixa mentir.

Por último, e aproveitando a presença da Ana e suportando-me no seu exemplo: as mulheres portuguesas com mais de 45 anos não são de certeza depiladas. Quase de certeza. As que têm entre 30 e 45, metade delas são, também de certeza. As que têm menos de 30, mais de 3/4 são depiladas. Isto diz-nos o quê? Diz-nos que mesmo que as mulheres não se depilem (e isto vale para as fases pré e pós menopausa, é irrelevante) convém sempre aparar. Pode ser feito com uma tesoura, um pouco como faz o barbeiro depois de cortar o cabelo. Aparar, só, não é precisa grande ciência e podem por exemplo faze-lo com uma daquelas tesouras pequeninas enquanto fazem chichi e/ou cocó. É só uma sugestão, nada mais. Vale o que vale.

Valdemar disse...

Épico!

ana disse...

ó minha nossa senhora...

ana disse...

Ah, é verdade: Go Banco!

minha nossa senhora...

Pesquisa personalizada