sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Presságio

Este Verão passei pelo porto de Piréu. É feio. Feio e porco. Algo tipo Marvila, mas sem a classe alfacinha. Fartei-me de andar à procura do Metro, e nem uma placa, nem um M à vista. Atrevi-me a ir a um quiosque de jornais pedir indicações. Os dois mitras gregos que lá estavam toparam que era portugues. E riram-se. Sacanas, já sabiam!! Lá me mandaram para um sítio que acho que não tem nada a ver com transportes públicos.
Mais uns passos dados e lá encontrei o Metro. Vamos lá tentar chegar ao centro de Atenas. Naquele metro só andam 2 tipos de pessoas. Os turistas e os chungas que moram em Piréu. Passadas 3 ou 4 estações: "Olha, um estádio!!!"

"Ca giro, é vermelho, parece o da Luz. Ora isto é do...o AEK é amarelo...o Pana é verde...tem de ser do Olympiacos!"...E um calafrio percorreu-me as costas, das cruzes ao cangote. Virei-me e tinha um gandulo a admirar a minha mochila. Coloquei aquele olhar do "tou'ta ver" e o gajo disfarçou.
Depois de chegar a Atenas, e vistos os calhaus empilhados que se lembraram de por no cimo do monte, é tempo de voltar para o porto de Piréu. Desta vez já sabia onde era o Metro, não tive de passar por mais embaraços.
Quando passamos outra vez pelo estádio, lá me dobrei para espreitar à janela. Um gajo quando passa por um estádio, tem de o admirar. Tem de saber quem joga lá. É terreno inimigo. Tem de se estudar as acessibilidades, caso a batalha se venha a travar nesse campo. Verificar se tem cafés, roulottes, tasquinhas na envolvencia.
Enquanto estudava o estádio e os seus arrabaldes, senti de novo o arrepio na cervical. Virei-me e desta feita estavam 2 arruaceiros a galar-me a mochila. Agarrei-me a ela e pensei "Daqui não levam nada".
Enganei-me. Naquele mesmo sítio, quase 3 meses depois, levaram-me...a dignidade

3 comentários:

Chico Fonseca disse...

Que bela crónica. Muito bonito, bem estruturado com uma boa dose de humildade, realismo e aplicação prática.
No fundo está aqui espelhada a imagem do que é o Benfica, uma religião estranha?
Tem uma Catedral, vivem nas nuvens, têm o milagreiro Cagunfa, e uma crença desproporcionada nos Deuses que vão criando e que os levam aos céus. Ontem os Deuses do Olimpo mandaram-os para baixo, onde reside a verdadeira realidade desta coisa estanha chamada Benfica.
Mais uma vez, muito boa essa crónica! Venham mais...

EntradàVirilha disse...

Adorei o posrt! Abraço a todos!

Ricardo disse...

Excelente, Cortiças. Do melhor.

Pesquisa personalizada